PROJETO: Museu do Design

LOCALIZAÇÃO: Passeo de la Reforma, Cidade do México

ANO: 2014

ÁREA: 20.000 m2

PROGRAMA: Museu+ Galeria de Arte + Biblioteca

STATUS: Competição

EQUIPA: Jorge Castelão e Filipa Castelão

PROMOTOR: ArchTriumph

ESSENCIAL: Um espaço de exposição que transforma o grande lobby numa experiência tridimensional, criando um espaço híbrido que funciona como uma galeria, um jardim na cidade e uma aventura.

 

O México na sua essência é um país vibrante, nas quais as suas celebrações refletem a sua história e a fusão de culturas, não somente a nível gastronómico ou gramático, mas incluindo crenças e na forma de comemorar eventos.

Os MUSEUS muitas vezes aparecem como grandes blocos fechados e impenetráveis na cidade. O ESPAÇO URBANO é cada vez mais tridimensional e mais desafiante de descobrir. INSPIRADOS pela cultura mexicana tão colorida quanto o seu vestido tradicional, o edifício funde-se com o percurso urbano. A questão mais importante é como a cidade se mistura com o edifício e como é que a transição a partir do interior para o exterior se transforma numa fusão líquida, quase tátil, unindo num só espaço celebrações, fogos-de-artifício, fiesta, energia, dinamismo e diversidade.

Desta forma, propomos organizar o programa em torno de vazios urbanos, que no piso térreo envolvem programa público como a bilheteira, restaurantes, zonas de entrada, loja e determinadas galerias, ligados por uma enorme rampa/escadaria para os programas semipúblicos, como jardins, exposições ao ar livre e zonas de recreio. Localizados no interior do edifício, encontram-se os programas privados como a administração ou zona de pesquisa.

A fachada do museu é terminada com faixas de alumínio que servem como proteção solar, bem como generosas escadas públicas, permitindo que o público penetre na fachada e percorra todo um percurso até à cobertura. Na cobertura, o percurso expande-se formando uma grande arena pública informal, onde performances informais reúnem de uma forma natural turistas, empresários e adolescentes.